Ibipitanga Alerta

IBIPITANGA ALERTA

IBIPITANGA ALERTA

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Polêmico, Torres chamou Pelé de hipócrita, Tostão de demagogo e detonou Bom Senso

New York Cosmos voltou a jogar uma partida oficial

Antigamente, quem usava a braçadeira de capitão era conhecido pelas posições fortes, por vezes polêmicas, e não poupava até mesmo amigos.

Carlos Alberto Torres, o responsável por erguer a taça Jules Rimet em 1970 com a conquista do tricampeonato mundial pelo Brasil, morreu nesta terça-feira aos 72 anos e era reverenciado como o maior capitão que a seleção já teve.

Suas opiniões fortes continuaram após a carreira como jogador e técnico, e ninguém saiu ileso.

O Capita, por exemplo, criticou o ex-companheiro Tostão em entrevista ao portal UOL por ter recusado a aposentadoria para os jogadores campeões mundiais pela seleção prometida pelo governo Lula.

"É um demagogo, pode escrever aí. O Tostão não precisa ficar falando. Ele teve mais sorte que do os outros, é médico, não sei nem se é ele que escreve aquela coluna lá no jornal. Mas tem gente que não foi preparada. Esse filho da p... deveria falar algum tipo de verdade. Não gosto nem de falar", disparou.

O ídolo cruzeirense rebateu: "Demagógica? Não sou bilionário. Só entendo que o governo não pode pegar dinheiro e distribuir assim (sem critérios). E os campeões de outros esportes, as outras classes? Um artista que elevou o nome do Brasil também poderia pedir esse benefício. Mesmo assim, entendo também que a carreira de um jogador tem suas particularidades, precisa realmente ser amparada de um jeito diferente".

O ex-lateral direito não poupou nem Pelé, de quem foi parceiro no Santos, na seleção e no New York Cosmos. Em entrevista no ano de 1983 ao New York Times, Carlos Alberto criticou o eterno camisa 10 por ir ao jogo de despedida do alemão Paul Breitner e recusar o convite para seu adeus do futebol.

"Até agora ninguém teve coragem para criticar Pelé, mas eu tenho. Nós tivemos uma amizade que vinha há 20 anos, e na minha despedida ele me decepcionou. Ele me mostrou o quão hipócita ele é, desculpando-se e dizendo que ele tinha de estar em um filme", revelou o ex-Fluminense e Botafogo.

Pelé, ao Jornal do Brasil, disse que ninguém "levava a sério" o Capita.

A artilharia de Carlos Alberto Torres também acertou o Bom Senso FC, grupo que reúne os principais jogadores brasileiros em prol da melhora do futebol. Ele disse que os atletas estavam errados em criticar o número de jogos.

"Eu acho (o protesto) exagerado. Para mim, o problema principal são os deslocamentos. Os voos atrasam e são demorados. Eu acho que os jogadores deveriam levar esse item para CBF também, para ver se eles criam voos diretos. Esse é o maior problema".

"O jogador quer jogar. Eles falam que tem muito jogo. Mentira. Eles querem é jogar. Se tiver jogo todo dia, eles querem jogar todo dia. Na Europa, eles jogam quase o mesmo número de partidas e fazem pré-temporada na Ásia", disparou.

GOVERNO DA BAHIA

GOVERNO DA BAHIA