Ibipitanga Alerta

IBIPITANGA ALERTA

IBIPITANGA ALERTA

sábado, 19 de novembro de 2016

Suspeito de matar ex em SP confessa crime, diz delegado em BH

Empresário suspeito de matar a ex-namorada em São Paulo é preso em Belo Horizonte (Foto: Reprodução/TV Globo)

O empresário Hugo Alexandre Gabrich, suspeito de matar a ex-namorada Edna da Silveira em São Paulo, confessou o crime, de acordo com a Polícia Civil de Minas Gerais. Ele foi preso em Belo Horizonte, nesta sexta-feira (18), e encaminhado para um presídio da capital mineira. Antes de ser detido, o empresário chegou a se internar em uma clínica psiquiátrica, na Região Centro-Sul da cidade.

Edna foi morta na madrugada do último sábado (12) após ser vítima de disparos dentro de seu apartamento, no bairro do Paraíso, na Zona Sul de São Paulo. Ela levou quatro tiros. O amigo que estava com a vítima levou dois tiros e corre o risco de ficar tetraplégico. Um entregador de bebidas que foi rendido pelo suspeito não ficou ferido.

“Ele [Gabrich] confessou o crime. Ele disse que, após o crime, a arma foi dispensada por ele em local incerto. Ele disse que tudo foi motivado por problemas financeiros, problemas depressivos, familiares e de relacionamento, claro. Por isso, trata-se aí de um crime passional”, disse o delegado Matheus Cobucci Salles.

Gabrich foi preso depois de o advogado dele procurar a polícia mineira nesta sexta-feira. O empresário estava internado com quadro de depressão em uma clínica no bairro Anchieta. Segundo o delegado, Gabrich veio para Minas Gerais no início da semana, e, primeiramente, hospedou-se na casa de parentes em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

“Ele disse que, após ter cometido o crime, ele se hospedou em um hotel em São Paulo, sem se identificar, permaneceu nesse hotel até a segunda-feira. Segunda-feira, em seu próprio veículo, ele se deslocou para [a região de] Belo Horizonte, já que ele tem parentes que moram em Santa Luzia. E hoje [sexta-feira] pela manhã, já ciente da possibilidade da expedição de mandado de prisão preventiva pela Justiça de São Paulo, ele tentou se internar, já que ele apresentava um quadro já depressivo, mesmo antes do crime”, afirmou o delegado.

Entre a tarde e o início da noite de sexta, Gabrich ficou internado sob escolta policial. De acordo com Cobucci, foi o próprio suspeito quem pediu autorização da clínica para deixar o tratamento.

Depois, ele foi levado para uma delegacia, passou por exames no Instituto Médico-Legal (IML) e foi encaminhado para o Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) da Gameleira.

Nesta sexta, a polícia mineira informou que o empresário deveria ser transferido para São Paulo neste sábado (19). Até as 10h50, não havia informações sobre o horário da transferência dele. Do G1

GOVERNO DA BAHIA

GOVERNO DA BAHIA