Ibipitanga Alerta: EMPRESA É CONDENADA POR GERENTES DIZEREM QUE " BAIANO É PREGUIÇOSO "

IBIPITANGA ALERTA

IBIPITANGA ALERTA

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

EMPRESA É CONDENADA POR GERENTES DIZEREM QUE " BAIANO É PREGUIÇOSO "

EMPRESA É CONDENADA POR GERENTES DIZEREM QUE " BAIANO É PREGUIÇOSO "

09

A juíza Lucyenne de Quadros Veiga, da 36ª Vara do Trabalho, de Salvador, determinou que uma fabricante de equipamentos e softwares pague R$ 300 mil por assédio moral. Segundo Lucyenne Veiga, uma empresa que não age para interromper série de insultos contra o povo de determinada região, passa ferir moralmente essa população.
De acordo com informações do Conjur, o caso que foi levado pelo Ministério Público do Trabalho da Bahia proibiu, em sua sentença, a empresa curitibana, com antiga filial na capital baiana, de permitir novas ofensas à honra, à moral ou à dignidade de seus empregados, visto que, segundo depoimentos de testemunha foi comprovado que os gerentes insultavam, constrangiam e humilhavam os subordinados, através de expressões como ‘’baiano lerdo’’ e ‘’preguiçosos’’.
A juíza reconheceu que as ofensas eram de responsabilidade da empresa, que não agiu de forma para que a prática fosse evitada.  Em defesa, a empresa alegou que cumpria determinações legais, além de que um dos gestores era nordestino. No entanto, para Lucyenne o argumento não leva a concluir que um nordestino não ofenderia o outro.
Foi decidido também que a empresa deverá elaborar um programa permanente de prevenção ao assédio moral e promover palestras sobre práticas discriminatórias. Ainda cabe recurso contra a decisão.
O valor a ser pago, fixado como compensação punitiva, para evitar a reincidência dessa prática, será revertido ao Fundo de Promoção do Trabalho Decente, à Associação de Pais e Amigos de Crianças e Adolescentes com Distúrbios de Comportamento e ao Lar Irmã Benedita Camurugi: R$ 100 mil para cada.
Com informações da Assessoria de Imprensa do TRT-5. 

GOVERNO DA BAHIA

GOVERNO DA BAHIA